SINTA-SE EM CASA, FIQUE A VONTADE
Loading ...
Terça-feira, 8 de Janeiro de 2013
FAZER A VIDA VALER A PENA

 

 

Em cada vida mil estorias para contar.

Em cada estoria uma vida que se gasta.

Quando o fim da linha chegar,

Que contas daremos a nos proprios

Do uso errado que fizemos da nossa vida?

 

Tivemo-la na palma das maos,

Podiamos ter feito tanta coisa.

 

Coisas simples, tao simples

Que fizessem brilhar o nosso olhar,

Os nossos olhos bassos, embaciados,

Inundados da poeira dos caminhos.

 

Tao simples como sentar na areia,

Olhando o mar, sem limite de tempo,

Sem milhares de assuntos,

Enovelando-se, dentro da nossa cabeca

 

Tao simples, como correr pela planicie,

Livres de qualquer pensamento,

Ate que o cansaco nos vencesse,

E o corpo pousasse  no dourado do trigo

 

Coisas simples, tao simples,

Como correr para o mar, sem o ver,

Na escuridao da noite, sentindo-o

Pelo som e pelo cheiro, bracos abertos,

Como se ele pudesse caber todo no meu abraco.

E mergulhar, e sentir esse imenso prazer

 

Coisas que fizemos uma ou outra vez,

Mas que poderiam fazer-nos tao mais felizes

Se as repetissemos muitas vezes.

 

Deixamo-nos levar por regras e paranoias,

Ficamos presos, emaranhados, como peixe na rede.

Algumas vezes tentamos libertar-nos.

Outras , porem, vencidos pelo cansaco, desistimos,

E a maior parte da nossa vida, nao `e vivida

 

 

foto e texto de Maria Letras

 

 

 

 



publicado por sopa-de-letras às 21:06
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é? | partilhar

contador de visitas
sayaç
pesquisar
 
participar

participe neste blog

favoritos

DESCULPEM QUALQUER COISIN...

ONDE ANDAS MINHA ALEGRIA?

subscrever feeds
mais sobre mim
Os meus sitios:
www.meninadomonte.blogspot.co.uk https://www.facebook.com/mletras?ref=tn_tnmn http://www.hi5.com/profile.html https://twitter.com/#!/bletras letras1@msn.com bletras1@sapo.pt